TAGUSVALLEY anunciou vencedores do 4º Prémio Food Fab Lab 2020


no image available

No dia 16 de julho, no INOV.LINEA – Tecnologias Alimentares, no TAGUSVALLEY – Parque de Ciência e Tecnologia, foram anunciados os vencedores da 4ª Edição do Prémio Food Fab Lab.

Na cerimónia que decorreu no Food Fab Lab, o espaço pré licenciado de uso partilhado para produção de produtos alimentares, estiveram presentes o Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Manuel Jorge Valamatos, a Presidente da Direção do TAGUSVALLEY, Ana Paula Grijó, Helena Mira do IPS- Instituto Politécnico de Santarém e Diogo Castelo Branco da Mendes Gonçalves.

A Inovação, a Degustação e o Potencial de Mercado foram os três critérios avaliados, saindo vencedor com o primeiro prémio o produto que mais se destacou no conjunto de todas as categorias.

primeiro prémio Food Fab Lab foi entregue, por Manuel Jorge Valamatos, a Rui Lopes, de Proença a Nova, da Medronho e Canela, Inovação Alimentar e Nutricional, com o Pão de Medronho, um pão rústico, especial e inovador com todos os componentes do medronho.

Rui afirmou que “este é um prémio que partilha com muitas pessoas e que é o reconhecimento do trabalho que tem feito ao longo destes anos” reforçando que “o medronho ainda não foi utilizado na indústria alimentar, daí as inúmeras experiências” com o fruto que diz ser “o melhor fruto vermelho da Europa”. Em 2020, o produto foi colocado no mercado e, neste momento, os produtores tentam alavancar o projeto de modo a que possa chegar ao mercado, com uma cobertura nacional. Rui Lopes garante que, ao fim de 7 dias, uma vez conservado dentro de um saco de papel, de linho ou de algodão, “o pão está macio por dentro, com aquela frescura própria de um pão com 2 ou 3 dias”.

prémio inovação foi entregue por Ana Paula Grijó, a João Teixeira, de Vila Franca de Xira, da Mr. Beans com o Hamburger Super Proteico, um produto vegan, a pensar nos desportistas, à base de soja verde e ervilha sendo este uma alternativa à proteína animal. O produto surge devido à busca de proteína saudável por parte do produtor, o que resultou na criação de algo não existente no mercado. Um hambúrguer cujas principais fontes de proteína são o Edamame (soja verde) e a ervilha, uma combinação nunca vista que resulta em sabor.

prémio na Categoria Potencial de Mercado foi entregue, por Helena Mira, a Elsa Jesus, da Figueira da Foz, da Elsa Sabores, com os cogumelos Shiitake desidratados, cultivados e produzidos de forma artesanal. A produção dos cogumelos é feita em troncos de eucalipto com um método 100% natural e artesanal. Com a conservação feita logo após a colheita, este é um produto com zero desperdício.

prémio na Categoria Degustação foi entregue, por Diogo Castelo Branco, a Cátia Pereira, de Abrantes, do Café Padaria Pastelaria 2000 que apresentou a tigelada de abóbora, a tigelada tradicional abrantina à base de abóbora com redução de açúcar que até pode ser apreciada com as sementes e tudo. A procura de produtos mais saudáveis, tanto por razões de mudança de hábitos alimentares, como cuidados com a saúde, resultou nesta criação.

O Presidente Manuel Jorge Valamatos deu ênfase ao “investimento monstruoso não só financeiro, mas também nas pessoas” e ao “esforço” realizado pelo Município de Abrantes no Parque de Ciência e Tecnologia. “Temos de puxar por ele!”, afirmou lembrando ser o único no Centro do País, no Médio Tejo, também com ligação à Lezíria do Tejo, ao Pinhal Interior, Beira Baixa e também Alto Alentejo.

 

1 (1)  4 (1)  3 2   


Data

2021-07-23

Partilhar